segunda-feira, setembro 27, 2010

FINOS...

Do que somos: Feitos entre outras coisas de muita CRENÇA naquilo que investimos esforço, no nosso trabalho de GRUPO DE TEATRO.
Se entendemos o que é isso? Depende do que significa entender "isso", é pq palavras não conseguem explicar, simplesmente. Se tentarmos talvez soe pedante demais...
Quem é FINOSO sabe o que é ser FINOSO! E pronto! Sem mais delongas...
FELIZES! É como estamos agora, pq podemos renovar (mais uma vez) a nossa CRENÇA, aquela mesma do início do texto, e são muitas...
Cremos na ARTE, no TEATRO, em Grupos, na FINOS, na solidariedade, no afeto, no diálogo, no direito de resposta, nas rodas de conversa, nas lágrimas, na forças que residem nos interiores da Bahia grandona, nas políticas públicas e "decentes" para todos os fazedores de cultura, na labuta, nos processos colaborativos, nos diretores de teatro (Só alguns!), na pesquisa, no sertão, nos FINOSCOLABORADORES (Viu gente?!) em São Genésio, São José, Nossa Senhora das Vitórias, Sussurros, Sagrada Folia, Sagrada Partida, Auto da Gamela, Gennesius, Berlindo e Afinações...
Etc, etc, etc...
FELIZES!
É como estamos, é como permaneceremos...
Vem aí BERLINDO (O nome é verde em homenagem à Yoshi!) e AFINAÇÕES!
Em 2011, a Finos em fusões, participações e ampliação dos horizontes... Aguardem...
Salvem as NOVAS TRAVESSIAS!
"São Genésio acuda/ Traga a força, a luz e a fé da nossa alma/ Mode ver/ Fulô brotar/ Cena nascer/ Frutificar/ Ser tal e qual/ Somente ser/ Em qualquer chão..."
Bjo!
OS FINOSOS...

quinta-feira, setembro 16, 2010

Estamos GRÁVIDOS!

A Finos vai ter um novo bebê!
Êêêêhhhhhhhh...
Rsrsrsrsrsrsrs...
Brincadeiras à parte, estamos muito felizes, radiantes, saltitantes, pois acabamos de ser contemplados com o Edital Manoel Lopes Pontes da Fundação Cultural do Estado da Bahia, para montar "BERLINDO", o primeiro Espetáculo de RUA da FINOS.
O "Pai Mór", vulgo, diretor, é Yoshi Aguiar, que se lançará na carreira de encenador, o texto é do amigo Gilsérgio Botelho, um conquistense vice?
No elenco, os FINOSOS Daisy Andrade, Francisco André, Frank Magalhães e Polis Nunes. Teremos também no elenco a atuação do FINOCOLABORADOR Thiago Carvalho. Preparação corporal para a cena, João Rafael Neto...
É isso!
Acho que muitas reuniões virão por aí... Eita noís! Segura que lá vem madeiraaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
Aguardem que notícias sobre a gestação de BERLINDO estarão vindo!
Lá vamos nós para mais uma TRAVESSIA!
Bjo no coração de TODOS!
OS FINOSOS

segunda-feira, agosto 23, 2010

A NOVIDADE É...

Saudações aos visitantes do Fino Blog... Há quanto tempo hein?!
Então... Vamos as BOAS NOVAS do momento:
Lembram do Colóquio sobre HISTÓRIA DO TEATRO?
Pois é, ele está agendado para acontecer entre os dias 04 e 07 de setembro de 2010 em Senhor do Bonfim - BA e a FINOS integrará a programação do evento com a apresentação de GENNESIUS no dia 05/09.
Voltando de Bonfim, participaremos da 3º Edição do FILTE também com a exibição de GENNESIUS no Palco Principal do Teatro Vila Velha, no dia 14 de Setembro, às 20e30h...
O Festival começará no dia 09, é importante se ligar na PROGRAMAÇÃO, além dos espetáculos nacionais e internacionais, vão rolar cursos e demonstrações de trabalhos. Mais informações podem ser obtidas no site do Festival: www.filte.com.br
"Entonce tá!" Voltaremos em breve com mais Finas Novidades! Pelo menos assim esperamos né? Um beijo!
OS FINOSOS

segunda-feira, julho 26, 2010

Conversas Sobre Cultura

FINOSTRAPOS anuncia:
No próximo dia 30 de julho (sex) acontecerá a 2º Etapa do Conversas Sobre Cultura, um evento organizado pela FUNCEB e Espaço Xisto Bahia cujo tema central é Residências Artísticas.
Nesta sexta, o tema das discussões será OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS CULTURAIS e a FINOS participará da programação da manhã. Confira abaixo a programação do dia e participe! Abçs!
Os FINOSOS
O quê? CONVERSAS SOBRE CULTURA
Onde? Espaço Xisto Bahia (Barris)
Que horas? A partir das 9h30...
Quanto? Entrada Franca
Quem pode ir? Todos que se interessem pelas discussões!
9 h30 às 12h - GRUPOS RESIDENTES
  • Finos Trapos (Espaço Xisto Bahia)
  • Construções Compartilhadas (Cine Teatro Solar Boa Vista)
  • Associação Cultural Herdeiros de Angola (Centro Cultural Plataforma)
  • Viladança (Teatro Vila Velha)

14h30 às 18h - OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS CULTURAIS
  • Teatro Gamboa
  • Theatro XVIII
  • Teatro Vila Velha
  • Teatro SESI-Rio Vermelho
  • Alvenaria
  • Grupo Gia
Maiores informações: Funceb - DIMAC/Espaços Culturais (71) 3116 6951

quarta-feira, julho 14, 2010

Errata

Olá! Comunicamos mudanças importantes na realização do evento que discutirá Residências Artísticas, a programação foi ampliada e por conta disso, novas datas foram definidas. Pedimos desculpas pelos eventuais transtornos! Acima a programação oficial do Evento!
Gratos!
Os FINOSTRAPOS

quinta-feira, julho 08, 2010

Residências Artísticas em FOCO!

Gente Fina que visita este espaço...
A Finos anuncia a realização do I Fórum de Discussão sobre RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS.
O evento é uma iniciativa da FUNCEB (Fundação Cultural do Estado da Bahia) em parceria com o Espaço Xisto Bahia, um dos Espaços Culturais administrados pela FUNCEB e que atualmente é sede do Projeto de Residência Artística da Finos, o FINOS TRAPOS ABRIGO E MORADA.
Além do ABRIGO E MORADA há o Projeto do GRUPO HERDEIROS DE ANGOLA desenvolvido no Centro Cultural Plataforma e o Teatro Solar Boa Vista que também conta com um Projeto de Residência Artística.
Entre os dias 14 e 16 de Julho, GRUPOS interessados poderão conferir no Fórum, importantes discussões acerca do tema RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS, a participação e o papel do Estado e outras instâncias, a trajetória de experiências já existentes e os novos objetivos e propostas.
Oportunidade ímpar de ouvir e também de falar!
Em breve divulgaremos a programação com detalhes!
Contamos com a presença de todos!
OS FINOSTRAPOS
O quê: I Fórum de Discussão sobre RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS
Onde: Espaço Xisto Bahia (Barris)
Quando: 14, 15 e 16 de Julho de 2010 (Quarta, quinta e sexta)
Que horas: 14 às 18h
Quanto: Entrada Franca
Quem pode ir: Estudantes de Artes, Artistas, Produtores, Gestores Culturais e demais interessados!

quarta-feira, junho 30, 2010

Finas Novidades

2º Semestre na área! Mês de Julho chegando e a Finos estará de volta com atividades no Espaço Xisto Bahia, onde, como sabem, desenvolvemos o Projeto de Residência FINOS TRAPOS ABRIGO e MORADA. Aguardem, em breve a divulgação da programação completa! Abraço terno! OS FINOSOS

segunda-feira, junho 07, 2010

De volta a COLUNA "Fina Homenagem Mais que Merecida"

No mês em que a Finos faz Niver (Êêêêhhhhhhhh...), estamos de volta com a publicação da Coluna "Fina Homenagem Mais que Merecida".
Abaixo segue o texto de Polis Nunes (Sócia-integrante do Grupo), uma homenagem para a Finos pelos seus SETE anos de trajetória artística.
Aguardem, em breve novas homenagens!
OS FINOSTRAPOS
Povo da Finolândia!
Bom dia senhoras e senhores, meninos e meninas, moças e rapazes... O Grupo de Teatro Finos Trapos anuncia a chegada do “ESPETÁCULO SETE”.
Na sessão de hoje teremos de tudo, muitas surpresas, viagens emocionantes aos arquivos não-confidenciais, lembranças que surgirão enquanto se “assiste”, sorrisos de canto de boca, risos frenéticos, olhos lacrimejantes, choradeiras, soluços, tscs tscs tscs (Pra quem não sabe, TSC TSC TSC no nosso contexto, significa “Tô nem aí! Tirania!) e... (Momento particular de participação da platéia!)
Era uma vez... Não! Era uma vez, outra vez, não! Já foi assim no ano CINCO! Hunf...
Bem, advindos de um reino não muito distante da capital feliz, a terra de Finolândia surge em meio ao medo de se perder, a não adaptação imediata ao ambiente ora apresentado, crises de identidade, saudades de vários sentidos de fazer, 512 Km depois, ônibus da Viação Camurujipe ou Novo Horizonte e, às vezes, Salutaris, no tempo em que a passagem custava R$ 35 reais. As coisas mudam tanto...
O calor da soterópolis não aqueceu os corações, ao contrário, revelou uma frieza que foi meio que assustadora para aquelas crianças, quer dizer, jovens, pessoas, artistas... Enfim!
O novo “universo” não correspondia às expectativas esperadas para aquele momento tão ímpar na vida de cada um. “Não há lugar como o nosso lar!”
De fato, foi preciso transformar a realidade, procurar quem por ventura fosse da mesma tribo, quisesse jogar no mesmo time, compartilhasse dos mesmos ideais. É, aqueles jovens bem que tentaram, na verdade, tentam até hoje. De vez em quando aparece um ou outro jogador contratado, mas o contrato é por tempo determinado. Não é mesmo FINOSCOLABORADORES? Só o deles é vitalício, pena que não dá direito à carteira assinada, recolhimento de FGTS, plano de saúde e seguro de vida. Só dá direito a plano de carreira! Ah... Esse sim!!!
Aos espectadores da sessão, apresento as particularidades do mundo chamado “Finolândia”...
Hum! É ano de Copa do Mundo, então vamos relacionar!
Narração: Leitor Bueno
“Dacriseurbanaederelaçõespassa-separaosagradoeoprofanoemunião para“saberoquesequereondepretendechegar”, FinosviajahorrorespeloBrasil,deavião, daí vai-separaacoisadepartirquandonãosedámaisparacolher, esperarqueostemposmudem, aindanoataque,passaaoprazerdedançarcantarecontarhistórias, seguraqueéprêmiobraskemdeteatro, cincoindicaçõesem2007, finosseaproxima, fasecabeção, umanoeoitomesesmontandogennésius, quedeságuaemMeca!!!GOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL...”
Da Finos!!! Ui...
Todo mundo sabe, aliás, todo artista de teatro sabe: não é fácil viver de TEATRO no Brasil, por conta dessa dura realidade muitos tentam e, diferente dos persistentes, (Mas é persistente mesmo, sem cessar!) desistem e às vezes deprimem-se.
Hoje, arrisca-se afirmar que os membros do Grupo de Teatro Finos Trapos não alimentam muito o sonho de viver de TEATRO, mas na verdade tudo depende de COMO É esse viver de teatro. Isso é muito relevante, de fato!
Os Finosos, os Trapistas, os Finostrapianos, dão muita ração, suprimentos, vitaminas, sais minerais e barras de cereais para o sonho de continuar a fazer TEATRO, mesmo que não seja do jeito que se quer, do jeito que poderia ser, mas tão importante quanto sonhar, é fazer. E eles fazem!
Há sete anos, nasceu a idéia feliz de continuar a fazer e investir num teatro feito e pensado em GRUPO, como no interior, prenhe de sonhos, mesmo que parte deles, a princípio parecerem ser utópicos demais. Mas sem sonho, não se vive!
Quem poderia imaginar que os “finolenses” subiriam ao palco do Teatro Castro Alves (O palcão!) junto a um dos seus integrantes para receber o Prêmio Braskem de Melhor Direção para o espetáculo AUTO DA GAMELA em 2007?
Aonde que viajar de avião para a maior cidade do país carregando quase 300 Kg de bagagem passava pela cabeça deles?
O que significa receber indicações para todas as categorias do 1º Festival que eles participam, e ser contemplados com oito delas?
Porque quando a chuva destruiu todo o cenário de um espetáculo construído por madrugadas a fio, eles não “largaram para lá”?
São fatos apenas! Muitas dessas perguntas nunca tiveram suas respostas pensadas... Deixa estar, vamos fazendo! É legal...
Chega um tempo que é preciso refletir sobre a prática, sobre o fazer, pesquisar, discutir, pesquisar, discutir, pesquisar, discutir... Isso eles também fazem. Ok!
Contar uma história pode ser fácil ou difícil, depende muito do caminho que se escolhe para o fazer, os teóricos da comunicação dizem que existe uma tal de imparcialidade que é extremamente necessária para aquele que pretende não se envolver emocionalmente com o assunto narrado.
Hum... Sei não! Acho que essa tal imparcialidade não existe, é utópica!
Sete é um número decente, carregado de significações, relações, interpretações...A Finos atualmente encontra-se experimentando uma fase necessária, de organização interna. Depois da estréia do seu último espetáculo, GENNÉSIUS, em novembro de 2009, o Grupo esteve em Vitória da Conquista (Com Gennésius!) e voltou a se apresentar em março passado no Marco do Teatro promovido pelo Espaço Xisto, local onde a Finos desenvolve o FINOS TRAPOS Abrigo e Morada.
Carinhosamente e em espírito de brincadeira, os membros denominam essa tal fase, que vem, vai e volta, de Fase Cabeção: Escrever Projetos para captar recursos, reuniões, reuniões e mais reuniões (Nada de ensaios!), Oficinas, Leituras, Pensar e Refletir sobre a Fina Prática de ser e estar, um Grupo de Teatro atuante, de Produção Continuada, em Salvador, na Bahia.
Pois é! Eles estão em Fase Cabeção! Só Deus e São Genésio sabe até quando...
E o que é SER um FINOSO? Um TRAPISTA? Um FINOLENSE? Não tem preço!(Desculpa aê viu Mastercard!) Não está no Aurélio e nem no Houais, talvez sejam termos desconhecidos da Língua Portuguesa, ainda não chegou na ABLT...
Ô gente! As palavras não são a única forma de expressão humana, existe muita coisa no mundo que não dá para explicar com elas, e ser FINO da FINOS é uma dessas coisas. Alguém aí consegue resumir em no máximo cinco linhas O QUE É SER FINOSTRAPOS? Fique à vontade! O espaço é seu!
... Desejo a vocês, mais uns 20 anos de continuidade, principalmente naquilo que “voismecês” mais acreditam, e que pode ser diferente, o que nos une é o fato de acreditar, cada um do seu jeito.
Acreditar na vida, na arte, no teatro, no artista, na FINOS. Acreditar que sempre sobreviveremos às crises, que superaremos as saudades, as ausências, as depressões, os vícios, as TPMs, as vaidades epicenas. Que venceremos a burocracia que emburrece e embrutece o fazer artístico no nosso estado e no nosso país, o FCBA, a JUCEB e a Receita Federal. Que podemos ir além, que queremos ir além... Né?
Aqui peço licença para deixar a tal da imparcialidade que “tentou” reinar nesse texto e assumo o prazer e deleite que sinto ao redigir essas palavras, me assumo como FINOSA de coração, que ofereço pés e mãos para carregar esse nosso patrimônio cultural e imaterial, que é nosso, para nós e para o povo, conquistado com muita fé, persistência e perseverança. Isso também nos une e nos fortalece.
Mais uma vez, VIDA LONGA a Finos! Muita LUZ, que São Genésio nos abençoe e nos ampare nessa labuta que é ser ARTISTA, ser FINOARTISTA.
Parabéns amigos, parentes, irmãos! Eu os AMO MUITO do meu jeito e espero que aceitem de bom grado essa simples homenagem que vos faço.
Polis Nunes (Atriz integrante do Time Grupo de Teatro Finos Trapos, camisa 12) Pergunta: Quem é o TÉCNICO? Rsrsrsrsrsrsrsrs...
Salvador, 04 de Junho de 2010

segunda-feira, maio 17, 2010

Finos em fusões, sensações e tramitações...

Povo que visita o BLOG!
O Grupo de Teatro Finos Trapos está em processo de organização interna, pensando e desenvolvendo NOVOS PROJETOS, PARCERIAS, e por que não, POESIAS...
Aos que desejarem nos encontrar, nos reunimos aos Sábados pela manhã (9 às 13h) na Sala Emília Biancardi no Espaço Xisto Bahia (Barris), local onde é desenvolvido o FINOS TRAPOS ABRIGO e MORADA.
No segundo semestre de 2010 teremos novidades!
Continuem nos visitando através do BLOG, ou se preferir enviem-nos um email, o endereço é finostrapos@yahoo.com.br. Temos ainda um PERFIL no ORKUT, no MY SPACE e no TWITER... Para nós é sempre um prazer tê-los por perto!
Os FINOSTRAPOS

quarta-feira, março 17, 2010

Finos Trapos apresenta a saga do ator sertanejo

Gennesius realiza apresentações de quinta a domingo
O Grupo de Teatro Finos Trapos traz de volta ao palco do Espaço Xisto Bahia o espetáculo Gennesius - Histriônica Epopéia de um Martírio em Flor. Quinta montagem do repertório do Grupo de Vitória da Conquista, a peça tem apresentações de quinta a domingo, (19 a 21 de março), sempre às 19h. Os ingressos custam R$ 10 (inteira).
No palco, a história de Genésio, artista sertanejo que, ao longo de sua trajetória, acumula experiências como brincante, palhaço de circo, acrobata, ator... até ser levado a conhecer a metrópole e seus desafios. Resultado de dois anos de pesquisa, a montagem é inspirada no universo circense, na tradição popular rural do sertão baiano e nas relações de identidade travadas entre interior e capital. Gennesius... será encenada na Sala de Ensaios Emília Biancardi do Espaço Xisto Bahia (Barris) e, por conta disso, comporta público de apenas 34 pessoas a cada encenação.
Gennesius... foi indicado ao Prêmio Braskem de Teatro em duas categorias: direção e trilha sonora. O projeto conta com financiamento da Fundação Nacional das Artes (Funarte), através do Ministério da Cultura, Governo Federal.
Serviço
O quê: Gennesius - Histriônica Epopéia de um Martírio em Flor
Quando: 19 a 21 de março, quinta a domingo, às 19h
Onde: Espaço Xisto Bahia (Barris)
Ingressos: R$ 10 (inteira)
Contato com imprensa: Ana Fernanda Souza (71 9611-0631)
Produção: Grupo de Teatro Finos Trapos

terça-feira, março 16, 2010

SOBRE GENNESIUS

"Gennesius", o mais recente espetáculo da Finos, com duas indicações ao Prêmio Braskem de Teatro de 2009 (Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora), voltará a cartaz este fim de semana com apenas três edições.

Momento oportuno para publicar o comentário feito pela doce e doutoranda em Artes Cênicas do PPGAC-UFBA Adriana Amorim. Texto enviado à Finos Trapos em 05/12/2009, durante a temporada de estréia do espetáculo.

Gennesius.

Por onde começar?

Pelas certezas ou pelas surpresas? Porque a Finos Trapos é assim, das muitas certezas que você tem, uma delas é a de que você vai se surpreender.

A Finos Trapos tem aquele exagero próprios dos que tem coragem. Para o espectador preguiçoso e ávido por deslizes, talvez algumas recorrências da trupe possam incomodar. Confesso que em muitos – minto – em alguns momentos, sou este espectador, com um tique-taque no coração que apita quando acha que já deu e crê ser indispensável que o artista responda a esta solicitação programada pela repetição. Mas a galera sabe o que quer. E não se vende. Se parecer demais, paciência. Tanta coisa nos parece demais na vida e a gente aceita. Assim, a cada sensação de “tá demais”, a cena nos presenteia com uma mudança brusca, com uma poesia, com uma risada aberta, enfim, nos tira da letargia que nós mesmos ajudamos a nos colocar.

Mas que lugar mais horrível para se começar um comentário. Dane-se, foi por aí que veio é por aí que vai. Na prova de seleção do doutorado, analisei o espetáculo Sagrada Folia. O engraçado, é que não consigo me lembrar de nenhuma linha do que escrevi. Sei que fiz cruzamentos teóricos, análises pavicianas, mas, juro, não conseguiria re-escrever o texto. Uma pena, porque gostei muito de escrevê-lo e sei que fiz uma defesa honesta e bem estruturada do trabalho. Ficará para sempre nos arquivos das seleções.

Mas de Gennesius falarei de coração. Falarei pública e abertamente. Da delicadeza construída num espaço hostil de cimento e divisórias. Do elenco do qual já conhecemos os passos, vozes e arqueios corporais, mas que ainda assim vamos buscá-los. Como quem admira toda a obra de Portinari, Saramago ou Almodóvar. Muda sempre, e é sempre o mesmo. Assim, já sei que vou encontrar ali as duas bolotas negras, a voz empostada e as meninices de Polis Nunes. A exuberância vertical de Yoshi, com sua comicidade própria e sempre nova. As curvas erráticas de Ricardo e seu rosto instigante. Mas cadê a força aterrada da delicada Dani? Cadê a volatilidade esvoaçante da loira Dayse? Cadê a poesia do olhar de Chico? Ah, que saudade!!! Estavam todos a serviço da obra. E a obra tem muitos serviços. Os vistos e os escondidos. Perdoados! Presença pungente de Roberto e seus criadores de música! E as novidades: a estreante Shirley com sua coragem, voz retumbante e chegada segura. E o nosso pequeno Frank, amigo de longas datas, que passeia como o menino que é pela dor e alegria de existir e fazer teatro. Um detalhe bobo: todos têm o sorriso tão lindo. Peguei-me inúmeras vezes admirando as arcadas dentárias dos atores. Lindos dentes a nos mastigar.

Caramba, é muita coisa pra falar, gente. Já falei tanto e nem comecei ainda. Vamos lá. De novo. A luz: um milagre. O que era pra ser uma gambiarra de quermesse, transforma-se num jogo inesquecível de luz e sensações. Soluções inteligentes, surpreendentes. Os detalhes me assustam, Cada coisinha em cima do palco tem uma história pra contar. Benzadeus, é muita coisa, gente. Fico pensando – e é foda conhecer o fazer, porque a gente se perde pensando nisso – como foi o processo de inserção de cada coisinha daquela. Sou artista impaciente. Acho lindo que faz tudinho... Eu faço o básico.

Eu não sei se todo mundo sente isso, mas eu sinto uma alegria quando sento pra ver uma peça da Finos. Sou amiga demais desse povo e acho que isso interfere. Tenho por todos e cada um deles um carinho e um amor incondicional do qual não vou falar aqui, porque não se fala dessas coisas. Todo dicionário que se usar será pouco pra falar deste amor. E fico curiosa se é o amor que me faz isso ou se eles de fato conseguem criar esta atmosfera de bem estar que faz a gente sorrir mesmo antes do espetáculo começar. Não sei se o amor cria a cena ou se a cena gera amor. Quem não os ama a priori, por favor, me ajude a responder.

E como tem amadurecido o garotinho Roberto. Lá vem papo de quem sabe mais e vai analisar... Dos primeiros espetáculos até aqui, vê-se o caminhar do grupo e o amadurecimento do diretor. Se em algumas montagens os elementos cênicos o engoliam, agora dá-se justo o contrário. Ele, enfim, faz o que quer da cena e deixa-se fazer por ela, num diálogo agora sem ruídos.

Yoshi pra mim é um dos grandes atores desta geração. Não apenas pelos seus quase dois metros de altura e generosidade, mas porque tem uma segurança de si que se espalha pelo palco e contagia seus colegas. Como um velho menino, parece que já sabe o que fará adiante, mas ainda assim sabe que o caminho é indispensável e de tarefa, caminhar torna-se um prazer. Talvez público e crítica esperem dele um grande papel que o revele. Uma pena, porque o trabalho que ele faz tão honesta e alegremente já é uma prova de seu talento inquestionável.

Não vou comentar cena por cena por ninguém merece ficar lendo tantas páginas. Vou dizer de algo que realmente me chamou atenção além de tudo. O final da história – é, porque a Finos Trapos faz de um tudo em cima do palco – de teatro de imagens e todas aquelas coisas anti-texto-dramático a um final novelístico com direito a arma do crime e tudo mais. Isso é simplesmente genial e quero dedicar este parágrafo ao meu amigo Reginaldo Carvalho que deve ter se deliciado com o melodrama do final, se é que não tem o dedo dele ali. Então, voltando, o que se consegue ali é um momento inspirado e comovente de Frank, lado a lado com a comicidade de Yoshi e – pasmem! – sem que um atrapalhe o serviço do outro. Como pode, S. Roberto fazer isso com gente? O que se podia esperar ali é que com as palhaçadas do personagem de Yoshi, Gennesius caísse no ridículo, mas não. Dá-se o inusitado de diminuindo, reforçar a dramaticidade do trabalho de Frank. Deu pra entender? Na mesma cena, cara a cara, Frank é o dramático (sem pieguice) e Yoshi o palhaço e a gente no meio, sendo dividido em dois e ao mesmo tempo integrado em um.

Mistérios! Vai saber!

É a beleza de um trabalho levado a sério. Um trabalho que se faz pra si e para o outro. Por si e pelo outro, sem confusão de lugares. Sem negociações estúpidas. Sem medo de ser feliz.

Meus queridos amigos. Quero agradecer pelos momentos vividos, pela alegria e pelo afeto. Quero parabenizá-los pelo trabalho e dizer que a Finos Trapos é, inquestionavelmente, um dos melhores grupos de teatro do Brasil e que vocês são verdadeiros heróis. Eu amo vocês.

Com amor. Adriana Amorim.

segunda-feira, março 08, 2010

"Gennésius de Finos Trapos " de volta no Espaço Xisto Bahia - Barris

Finos Trapos anuncia:
O espetáculo "Gennésius - Histriônica Epopéia de Um Martírio em Flor", o quinto espetáculo de repertório da Finos, estará de volta a cartaz em uma curtissíma temporada no Espaço Xisto Bahia (Barris).
Quem não pôde assistir, pode aproveitar para comparecer à Sala de Ensaio Emília Biancardi, dias 19, 20 e 21 de Março para ver, e se emocionar com a história do menino Genésio.
Apenas um final de semana minha gente!
As edições estão integrando a programação do MARCO DO TEATRO, evento anualmente produzido pelo Espaço Xisto Bahia em comemoração ao mês do TEATRO.
Contamos com a presença de TODOS lá!
O quê? Espetáculo Gennésius - Histriônica Epopéia de Um Martírio em Flor
Quando? Dias 19, 20 e 21 de Março de 2010 (Sexta, sábado e domingo)
Onde? Espaço Xisto Bahia (Barris) - Sala de Ensaio Emília Biancardi
Que horas? 20hs
Quanto? R$ 10,00 (Inteira) e R$ 5,00 (Meia)

domingo, fevereiro 28, 2010

5,6,7,8 Voltando...

A FINOS TRAPOS estava de "férias", desde a apresentação de Gamela no Natal da Cidade, que estamos em estado de "suspensão"...
De lá pra cá muita coisa aconteceu, de certa maneira não deixamos de trabalhar, houveram algumas reuniões extraordinárias, e-mails, mensagens de celular, festas, várias edições do Fino Vôlei no Porto da Barra e ...
Deixa pra lá! Rsrsrsrsrs...
Novidades??? Algumas!
Ainda no mês de janeiro a FINOS foi convidada a participar do I Colóquio História do Teatro no Piemonte Norte de Itapirucu, uma homenagem ao centenário do Sr. José Carvalho, o avô do Regi.
Desembarcaremos em Senhor do Bonfim na Bahia no próximo dia 27 de março para apresentar GENNÉSIUS - Histriônica Epopéia de um Martírio em Flor, antes porém, participaremos, também com GENNÉSIUS, do Marco do Teatro no Espaço Xisto (Sala Emília Biancardi) nos dias 19, 20, 21 de Março às 20hs.

E uma notícia pra lá de BOA!!!

A Finos recebeu duas indicações ao PRÊMIO BRASKEM DE TEATRO 2009, para Gennésius - Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora...
Em breve voltaremos, com notícias fresquinhas para vocês!
Os Finos