quarta-feira, abril 25, 2012

E DEPOIS DE ALGUNS DIAS:

Integrando o Projeto Afinações, o Grupo de Teatro Finos Trapos Apresenta:
"A PRIMEIRA VEZ QUE VI O MUNDO... FOI PRA MIM QUE OLHEI"





Mostra Didática do Oficinão Finos Trapos -
A Mostra apresentará o resultado construído em encontros de vivência prática e reflexiva sobre 
o Processo Colaborativo de Criação, uma metodologia abordada pelo Grupo em grande parte dos processos criativos de suas encenações. 

O quê? A PRIMEIRA VEZ QUE VI O MUNDO... FOI PRA MIM QUE OLHEI


Onde? Sala do Coro do Teatro Castro Alves


Quando? 02 de Maio de 2012


Que horas? 20 horas


Quanto? Entrada Franca


Maiores Informações: Fina Assessoria de Comunicação (71) 9602 0765

terça-feira, abril 17, 2012

OfIcInÃo Em pRoCeSso...
"A arte do encontro possibilita a experiência. Valoroso está sendo o processo colaborativo que nós, intérpretes estamos vivenciando. É importante salientar que há uma diversidade de fazedores de arte que expressam em sala de ensaio, a curiosidade, o receio, o medo da exposição de enfrentar o risco e o desconforto. Saindo do nosso estado de conforto, temos a possibilidade de construir e criar."
 Franclin Rocha - Intérprete do Oficinão Finos Trapos 2012

17 de Abril de 2012, cinco encontros depois e o OFICINÃO FINOS TRAPOS já invadiu um pouco da vida de muitos. Todos juntos, oficinandos, professores e colaboradores semeiam o processo, injetam vida, movimento, angústias, perguntas e soluções. 

Oficinão Finos Trapos - Foto: Daisy Andrade

Dia após dia, todos depositam um pouquinho de si e um pouquinho do outro, o outro que é visto sob a ótica de observadores, o eu e o outro contemplado pelo olhar de todos, dividindo, trocando e compartilhando coisas. Geralmente, Oficinas são feitas de encontros, descobertas e compartilhamentos, e de certa maneira buscamos isso nos oficinandos, tentamos demonstrar que tudo, ou quase tudo, pode se tornar "vivo", cênico e poético.

Oficinão Finos Trapos - Foto: Daisy Andrade
Dentro da perspectiva do processo colaborativo proposto na Oficina, a MOSTRA vai ganhando forma nas mãos, cabeças e corpos dos intérpretes criadores, que todas as segundas e quartas pousam nas instalações do Espaço Ensaio.

Um processo difícil porém divertido e instigante. Que nos tira o sono e nos faz pensar nas possibilidades do encontro entre poesia, música, dança e teatro. O trabalho é árduo, a Sala de Ensaio é o campo.



No próximo dia 02 de Maio, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, as 20h, apresentaremos uma síntese do que está sendo esta vivência prática, coletiva, prenhe de sensibilidade, artisticidade, poesia e encontros.

Oficinão Finos Trapos - Foto: Daisy Andrade


Aguardamos vocês, caros leitores e finosadmiradores, para dividir um pouco de nós, nós e os nossos finosoficinandos, o resultado de dez encontros de troca, aprendizados e descobertas!  A entrada será franca!

Evoé Oficinão Finos Trapos!
 Muita LUZ na nossa estrada!

Polis Nunes - Intérprete do Grupo de Teatro Finos Trapos e Professora do Oficinão Finos Trapos 2012. 



segunda-feira, abril 02, 2012

O começo de uma NOVA ETAPA e... Os OFICINEIROS do OFICINÃO 2012
Por Polis Nunes


Terá início hoje, dia 02 de Abril, a Edição 2012 do Oficinão Finos Trapos. O encontro entre Oficineiros e Oficinandos acontecerá logo mais, às 19h, no Espaço Ensaio, situado à Rua Leovigildo Filgueiras, 58/ Edifício Pêssego - Garcia. (O ponto de referência é o Mercadinho CRIS BONI – O Espaço Ensaio fica em frente!)



De hoje até o próximo dia 30, professores e alunos estarão se encontrando todas as segundas e quartas do mês com o objetivo de apresentar, dialogar e promover reflexões sobre o fazer teatral, com ênfase especial no Teatro Colaborativo, um dos carros-chefes da prática artística do Grupo de Teatro Finos Trapos, no intuito de construir uma MOSTRA CÊNICA a ser apresentada ao público no final do processo.
A data da Mostra será no dia 02 de Maio  de 2012 (QUARTA), às 20h na Sala do Coro do Teatro Castro Alves. A entrada será franca!
A seguir, apresentamos um breve CURRÍCULO dos membros do Grupo de Teatro Finos Trapos que ministrarão a Oficina.

Do mesmo modo que tivemos acesso aos CURRÍCULOS dos candidatos ao Oficinão, divulgamos algumas informações sobre a formação profissional dos PROFESSORES e COLABORADOR que serão os responsáveis pelo desenvolvimento do processo pedagógico-artístico da Oficina.

Aos contemplados com a oportunidade participar desta edição do Oficinão, aguardamos ansiosos pelo nosso primeiro encontro.

Para os que infelizmente não puderam ser selecionados desta vez, fica o nosso desejo de poder realizar mais edições do Oficinão e esperamos, é claro, que vocês possam prestigiar a MOSTRA resultante do processo que hoje se inicia.

Agradecemos a todos que se inscreveram no Processo Seletivo! Já iniciamos a nossa caminhada para que o Oficinão 2012 seja um sucesso!

Evoé Finos Trapos! 

Um pouco de nós...

Francisco André – Coordenador do Oficinão Finos Trapos
Francisco André / Foto: Yoshi Aguiar
“Chico” é Ator, Dramaturgo, Professor de Teatro e Diretor, Licenciado em Teatro pela UFBA (2008), hoje cursa Mestrado em Artes Cênicas pelo PPGAC –UFBA. Filho do meio de Dona Francisca Lima, é conquistense e associou-se ao Grupo de Teatro Finos Trapos em 2005. Na sua trajetória como artista independente, tem experiência como intérprete, dramaturgo, assistente de direção, diretor e professor de teatro, atuando principalmente com as seguintes temáticas: Teatro Popular, Direitos Humanos, Cidadania e Matrizes Culturais do Nordeste Brasileiro. Trabalha com formação de atores e teatro na educação infantil.  Pelo seu trabalho como ator no fino-espetáculo de repertório “AUTO DA GAMELA”, já recebeu indicação ao Prêmio Braskem de Teatro (2007). 

Frank Magalhães/ Foto: Yoshi Aguiar
Frank Magalhães – Coordenador do Oficinão Finos Trapos
Frank é Ator, Professor de Teatro, Diretor e Produtor. Filho de Dona Maria Elza, desembarcou em Salvador vindo de Feira de Santana. Hoje, pesquisa História do Teatro Baiano através do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, na condição de aluno-especial. Licenciado em Teatro pela UFBA (2007). Ingressou no Grupo de Teatro Finos Trapos em 2007. Em sua trajetória artística, já ministrou Curso de Extensão para atores na UEFS (2007), coordenou Projetos de Arte-Educação e Festivais de Teatro Estudantis no Teatro da CDL em Feira de Santana e atuou como Coordenador Artístico na implantação do Projeto AABB-Comunidade também em Feira de Santana. Realizou intercâmbio cultural no Japão atuando como intérprete. Atua na área das Artes Cênicas principalmente com as seguintes temáticas: Teatro Nô, Pedagogia da Encenação e Método Stanislavsky de Interpretação.

Daisy Andrade – Professora do Oficinão Finos Trapos
Daisy Andrade/ Foto: Yoshi Aguiar
É Atriz, Professora de Teatro e Produtora. Licenciada em Artes Cênicas pela UFBA (2007), Daisy atualmente é pesquisadora da área de Produção Cultural de Grupos Artísticos. Conquistense, filha de Dona Ely da Silva, é membro – fundadora do Grupo de Teatro Finos Trapos, tendo atuado em cinco dos seis espetáculos de repertório do Grupo. Também atua como artista independente, já tendo feito outros trabalhos como espetáculos, esquetes, comerciais de TV e figurações cinematográficas. Como Produtora, já trabalhou em inúmeros eventos da área de Teatro, Cinema e Pesquisa Acadêmica. Pelo seu trabalho no fino-espetáculo de repertório da Finos “SAGRADA FOLIA” recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival Ipitanga de Teatro (2006).

Polis Nunes – Professora do Oficinão Finos Trapos
Polis Nunes/ Foto: Alberto Gonçalves
Atriz, Professora de Teatro e Produtora Cultural. Licenciada em Teatro (UFBA – 2006), cursa Graduação em Comunicação com Habilitação em Produção Cultural pela FACOM/UFBA.  Conquistense, filha caçula de Dona Maria Nunes, é membro-fundadora do Grupo de Teatro Finos Trapos e atualmente, pesquisa sobre a área de Gestão Cultural. Pela sua atuação no fino-espetáculo de repertório “SAGRADA PARTIDA” foi indicada como Melhor Atriz ao Prêmio Braskem de Teatro (2007) e pela atuação em “SAGRADA FOLIA”, recebeu o Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no Festival Ipitanga de Teatro (2006). Além da sua atuação na Finos, vem realizando trabalhos na área de Produção Executiva, Elaboração de Projetos e Assessoria de Comunicação.

Thiago Carvalho – Colaborador do Oficinão Finos Trapos
Thiago Carvalho
Thiago é Ator, Pesquisador e Produtor. Conquistense, é o primogênito de Dona Ana Cristina Carvalho. Bacharelando em Artes Cênicas da UFBA, vem desenvolvendo pesquisas sobre Produção para as Artes Cênicas. Em sua trajetória artística, integrou o Grupo Caçuá de Teatro e a Família PAFATAC, ambos de Vitória da Conquista. Em 2008, desembarcou na cidade mineira de Belo Horizonte onde integrou o elenco do Projeto Oficinão Galpão Cine Horto do Grupo Galpão, que teve como resultado cênico o espetáculo “ARRISCAMUNDO” sob a direção de Kênia Dias. Ademais, atuou como pesquisador do NUPT (Núcleo de Pesquisa e Treinamento do Ator) da UFMG e participou do Projeto Pé na Rua, também do Galpão Cine Horto, que teve como resultado a encenação do espetáculo “SONHO DE UMA NOITE DE SÃO JOÃO”.  Ingressou no Grupo de Teatro Finos Trapos em 2010 e atua no último espetáculo de repertório produzido pelo Grupo, "BERLINDO".


Yoshi Aguiar – Colaborador do Oficinão Finos Trapos
Yoshi Aguiar/ Foto: Thiago Carvalho
Yoshi é Ator, Dramaturgo, Professor de Teatro, Iluminador, Cenógrafo e "Pai de OTTO", o primogênito sobrinho da Finos. (Risos) Conquistense, o filho de Dona Vera Aguiar é um dos membros-fundadores do Grupo de Teatro Finos Trapos. Licenciado em Artes Cênicas pela UFBA (2007), vem atuando também nas áreas técnicas, realizando para isto, cursos para aperfeiçoamento como iluminador, cenógrafo, programador visual e fotógrafo. Na Finos, assina todos os cenários dos seis espetáculos de repertório produzidos até então, além da iluminação de “SAGRADA PARTIDA” e a Programação Visual de “BERLINDO”. Pelo seu trabalho como cenógrafo recebeu o Prêmio de Melhor Cenário para o fino-espetáculo de repertório “SUSSURROS”, no Festival Ipitanga de Teatro (2006) e também já recebeu outras indicações pelo seu trabalho como ator e dramaturgo.

E o COLABORADOR...

Tomaz Mota – Colaborador do Oficinão Finos Trapos
Tomaz Mota/ Foto: Yoshi Aguiar
Finocolaborador desde 2009, Tomaz Mota é músico-violonista e pesquisador. Bacharelando em Instrumento pela UFBA (2012), integra a Orquestra de Violões da UFBA e já atuou como Professor do Curso de Extensão da Escola de Música da UFBA. O filho da Dona Ceilde Feitosa, já realizou alguns trabalhos na área de Artes Cênicas, como a sua atuação na composição das canções e direção musical do fino-espetáculo de repertório “GENNESIUS”. É um dos responsáveis pela composição da trilha e a direção musical no espetáculo “O NÓRDICO” e também assinou a direção musical do espetáculo “Antígona”, encenado pelo Grupo A BARCA sob a direção de Frank Magalhães. Atualmente é colaborador das ações do fino-espetáculo de repertório “BERLINDO”, trabalhando nas funções de compositor, diretor musical e contra-regra do espetáculo.

Finos Trapos Produções

Assessoria de Comunicação: Polis Nunes (71) 9602-0765