sábado, outubro 27, 2007

Matéria de Marco Antônio sobre o Auto da Gamela em temporada em Vitória da Conquista-Ba, Setembro de 2007

MATÉRIA DO SITE VOCEVE SOBRE O
"AUTO DA GAMELA"
VALE A PENA CONFERIR
SAGA DE SERTÃO FELIZ A trupe Finos Trapos, de atores conquistenses, segue sua trajetória lúdica e happy Estréia bombada do clã da Finos Trapos com o espetáculo “Auto da Gamela” no finde. Para uma platéia tomada de gente no Centro de Cultura, os atores iam recebendo o povo numa movimentação que lembrava as regulares preparações cênicas. Era a deixa para o circo mambembe se instalar. A imagem faz a lembrança voltar às referências, algo que cinematográficas, em que as carroças coloridas, seguiam estrada adentro, no interior de qualquer Nordeste, contando histórias dali mesmo. Lendas, reflexos da realidade. Se o discurso parece distante ou falido para uns, a direção do jovem e talentosíssimo Roberto de Abreu fez a triste saga de Francisco (mais Brasil que esse nome?) ter sabor de sertão quase urbano. Pelo menos na recorrência ao povo, já que o espetáculo pode, muito bem, ser montado numa praça pública, numa feira livre, num terreiro distante de povoação. Em vez da linguagem seca e da estética pobre, o sertão da trupe Finos Trapos segue sua trajetória cheia de ludicidade, quase feliz, não fosse a intensa progressão emocional que o espetáculo toma. A encenação é um descanso aos sentidos, ainda que, desta vez, as cores sejam menos vivas, seguindo mais o rumo do sol, com tons terrosos. Com exceção do azul celestial de Nossa Senhora (numa das ótimas participações do clã do Caçuá), a cartela vai do marrom ao vermelho-sangue, passando pelos crus. A inteligente - e literal – escolha, dá espaço aos ricos recursos que vão sendo notados na caminhada para manter Francisco sobrevivo das intempéries. A linda trilha neotropicalista, o cenário absolutamente funcional, o make quase clownesco, o figurino e elementos de cena cheios de minúcias, as coreôs de Chefinho, que dão mobilidade ao primoroso texto, assinado por Esechias Araújo e Carlos Jeovah, e as interpretações, que ganham destaque coletivo e mostram uma turma de conquistenses ainda mais amadurecidos, somam pontos. O “Auto da Gamela” não é uma superprodução, e talvez não seja este o intento, mas é a materialização do valor do teatro popular bem construído e, melhor ainda, tocante. Valeu ainda pela voz declarada à falta de incentivo das autoridades às produções de teatro na cidade (discurso conhecido, este!) e, em contrapartida, aos especiais elogios a quem apóia a cultura. TEXTO e FOTOS: Marco Antonio J. Melo

sexta-feira, outubro 26, 2007

FINA HOMENAGEM MAIS QUE MERECIDA 1

Essa é uma série de homenagens que o grupo FINOSTRAPOS vai fazer à um montão de gente. Todos são artistas colaboradores, amigos, colegas, figuraças, emblemáticos, heróis e até mesmo grandes quebra-galhos. (risos)
Para além das brincadeiras, nessa primeira edição da série "FINA HOMENAGEM MAIS QUE MERECIDA"
os finotrapianos prestam homenagem à Chefinho Santos. (Chefinho Santos na foto. O par de óculos é, na verdade, parte de uma performance, no cotidiano ele não os usa, seria dificílimo dançar e coreografar assim!) Homenagem de amor... (love line, je t'aime, don't cry) Amigo, companheiro de estrada, coreógrafo e bailarino de longas datas, artista sensível e delicado, Chefe assina as coreografias do "Auto da Gamela", além de já ter dado super-forças pros finos operando luz, fazendo preparação corporal e o escambau. Além é claro das noites em claro, em festas, haves, gorós e afins. Suas aulas de corpo são de doer o coração. Literalmente. Os atores saem destroçados. Literalmente. O único que se isenta é Roberto de Abreu, com sua postura de diretor atento, pouco participa da aula em si, mas permanece com sua cara de coerência, a pedir a Chefinho, que aumente as dosagens de tortura (macabro). Chefinho também é do núcleo "Conquistense art people corporation" (risos). Afinal, para estar conosco tem que ter um pezinho no sudoeste da Bahia (brincadeira!). Nossas honrarias e louvores a Chefinho Santos, nosso muito obrigado por tudo e nossos votos de que mais parcerias venham por aí. Um grande beijo, Chefinho. PS.: Em janeiro de 2008 Chefe estará com o Finos no projeto "AUTO DA GAMELA - TEMPORADA 2008" em Vitória da Conquista-Ba, com o patrocínio da FUNCEB - Governo do Estado. Conquistenses... aguardem!!! PS2: A ordem de homenagens da série não é por ordem de importância, mas por ordem de urgência (!). Tem gente que precisa ser homenageada o mais breve possível, dadas as dívidas do Finos com a pessoa homenageada no dia da postagem (risos). Até a próxima homenagem da série... "FINA HOMENAGEM MAIS QUE MERECIDA"... FINOSTRAPOS